Mês da mulher: A Asseec deseja um Feliz Dia Internacional da Mulher!

cartao

O dia 8 de março é o resultado de uma série de fatos, lutas e reivindicações das mulheres (principalmente nos EUA e Europa) por melhores condições de trabalho e direitos sociais e políticos, que tiveram início na segunda metade do século XIX e se estenderam até as primeiras décadas do XX. No dia 8 de março de 1857, trabalhadores de uma indústria têxtil de Nova Iorque fizerem greve por melhores condições de trabalho e igualdades de direitos trabalhistas para as mulheres. O movimento foi reprimido com violência pela polícia. Em 8 de março de 1908, trabalhadoras do comércio de agulhas de Nova Iorque, fizeram uma manifestação para lembrar o movimento de 1857 e exigir o voto feminino e fim do trabalho infantil. Este movimento também foi reprimido pela polícia.

No dia 25 de março de 1911, cerca de 145 trabalhadores (maioria mulheres) morreram queimados num incêndio numa fábrica de tecidos em Nova Iorque. As mortes ocorreram em função das precárias condições de segurança no local. Como reação, o fato trágico provocou várias mudanças nas leis trabalhistas e de segurança de trabalho, gerando melhores condições para os trabalhadores norte-americanos.

Conquistas das Mulheres Brasileiras

Podemos dizer que o dia 24 de fevereiro de 1932 foi um marco na história da mulher brasileira. Nesta data foi instituído o voto feminino. As mulheres conquistavam, depois de muitos anos de reivindicações e discussões, o direito de votar e serem eleitas para cargos no executivo e legislativo.

Sobre a importância do Dia Internacional da Mulher

Ao ser criada esta data, não se pretendia apenas comemorar. Na maioria dos países, realizam-se conferências, debates e reuniões cujo objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade atual.  Mesmo com todos os avanços, elas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história.

“Busquei o respeito,
Busquei a independência,
Busquei a liberdade,
Busquei a minha própria identidade.

Lutei contra a violência,
Lutei para ter mais que afazeres domésticos,
Lutei pela democracia,
Lutei para ser compreendida.

Mostrei que sou a luz na escuridão;
Mostrei que sou conforto no abismo.

Mostrei que sou mulher.
Mulher, com “M” maiúsculo”.

Author: Thiciane Diniz

Compartilhe


5 Comentários

  1. Boa tarde, tivemos uma manhã feliz e prazerosa. Rimos realmente de felicidade. Parabéns a Rita Bacana e a associação. Foi um momento de engrandecimento, pois tivemos a oportunidade de interagirmos umas com as outras, com um humor sem igual.

    Post a Reply
  2. A Associação e a Rita Bacana com os seus diretores fizeram o ficar Feliz e Humorado. O Show foi MIL. Parabéns ao time de luta da ASSEC.

    Post a Reply
  3. INSCRIÇÃO NO X SEMINÁRIO, MEU TELEFONE 88 992259468 / 997334651, SEDUC ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA CREDE 18ª CRATO

    Post a Reply
    • Boa tarde Carlos! Já realizei sua inscrição no X seminário. Fique atento às notícias e novidades no site.

      Att,

      Thiciane Diniz
      Assessoria de Comunicação
      Asseec

      Post a Reply
  4. Boa tarde, tivemos uma manhã muito feliz e o dia foi completo. Rimos demais. Parabéns a Rita Bacana, sua equipe e a associação. O melhor foi não ter a bobagem da COMIDA. Parabéns a Silvana tb.

    Post a Reply

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

aviso-comunicado